Gritos agonizantes de um coração sangrando

Posted by: Clodoilson

Janeiro 25th, 2004 >> Revoltados :P, Sombrios

A dor profunda vem invadindo a carne imitando uma bárbara adaga fria, enfiada por um cão danado entre minhas costelas e a bacia; grito meu grito abafado que ecoa como que de uma caverna sombria lotada de condenados, dói o peito, rasga-se a alma e o corpo fica em agonia.Pobre daquele cujo coração não experimentou o amor, bálsamo divino que confere alegria e esperança; sem amor o espírito cansa e fica em noite mesmo que seja dia…

Na escuridão profunda de todo tormento e em constantes descontentamentos segue a vida desprovida de propósito, e toda luz é escuridão, rasteja o homem como se verme fosse por toda a terra, carne decomposta e matéria podre na infinidade de sua agonia e no desespero de sua solidão.

Se é dia de sol, que se tente roubar de seus raios um pouco da alegria; se vem a brisa, que leve consigo um pouco de toda dor; que com a noite caia também tempestuosa ventania e que nas torrentes gotas enfurecidas, a noite chore comigo o meu choro e grite comigo o meu grito insano com tenebrosa força e pavoroso ardor.

Se nesta vida não há para um homem um amor, que os demônios levem também a esperança, rasguem-na com suas garras negras, para que ela, em sua doce natureza, não maltrate ainda mais os corações errantes que batem em peitos já delirantes que se debatem em plena luz do dia.

Por fim, quando aquela que me persegue, a morte certa, chegar a me encontrar; quando me der seu abraço triste e com seu hálito imundo sussurrar este poema ao meu ouvido surdo; meu espírito já estará morto, porque a vida lhe negou a vida, porque não teve a quem chamasse querida e agonizou aos poucos em muitos anos.

Agora morto, deitado em fria catacumba, talvez seja este o meu próprio inferno, o final da dor; onde talvez as larvas e os vermes podres me façam juras de amor e eu já em minha demência morta, acredite que seja eterno.

Comentários do Face

comentários

This entry was posted on domingo, Janeiro 25th, 2004 at 0:00 and is filed under Revoltados :P, Sombrios. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed.You can leave a response, or trackback from your own site.
6 Responses to “Gritos agonizantes de um coração sangrando”
Paulo Chaves Says:
julho 1st, 2007 at 20:39

Não li as outras ainda, mas essa me agrada muito, retrata realmente a mente de quem nunca amo, e nos faz pensar que o amor é algo sublime algo que realmente vale apena tentar e até mesmo sofre por ele. Apesar da minha discordância com relação ao amor, vejo a beleza do poeta ao passar o seu sentimento, me fazendo pensar o quanto é difícil encontra o verdadeiro amor.
Parabéns!

Em: 01/07/2007 20:39:24

Clodoilson Says:
julho 3rd, 2007 at 17:32

Não é bem assim Paulo, retrata um personagem que amou sim, mas que não foi amado à altura, mas muito obrigado pelo post. 😉

03/07/2007 17:32

Essa eu ja v faiz tempo, massa clodo ^^

04/07/2007 23:28

inaja nunes Says:
julho 4th, 2007 at 23:29

Sabe Clodoilsom tenho um parecido com esse vou publica-lo, isso não quer dizer que imitamos ninguém as vezes temos inspirações que depois de terminadas achamos que não somos os próprios autores vc está de parabens

04/07/2007 23:29

stephany Says:
julho 4th, 2004 at 18:19

nossa!! eh vc quem escreve isso tudo?! muito massa! virei sua fã! ^_^

04/07/2004 18:19

Clodoilson Says:
julho 14th, 2004 at 18:27

É verdade, Pablo já tinho visto, mas agora estou mostrando a todossss, e que bom que gostou menina ^^

14/07/2004 18:27

Leave a Reply

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

%d blogueiros gostam disto: