Sou um amador / O que é solidão?

O Homem sempre procura um bom meio de se atribular não é mesmo? Quando está só reclama da solidão, quando está se infernizando com milhares de pensamentos implora para ficar um pouco sozinho e ter paz. O engraçado é que as duas coisas parecem ser mentiras, quem realmente consegue com perfeição comunicar algo que está em seu coração? Quem nunca foi mal interpretado? Quem nunca passou horas tentando demonstrar um ponto de vista que não foi capturado?

De certa forma, cada consciência suporta o fardo de estar sozinha na maneira como percebe o mundo, algumas disfarçam esse terror ao tentarem pertencer aos grupos. Por outro lado, os grupos são importantes porque é em nossa interação com eles que podemos ver quem somos, em nossas reações, birras, mágoas, nossa lealdade, amizade, compaixão, é vivendo com os outros que revelamo-nos a nós mesmos, curiosamente, viver sozinho não nos mostra quem somos.

Ainda assim, como seria possível a solidão? Sempre trago comigo todos os meus amigos novos e antigos, Cilla, meus pais e os demais familiares, meus medos, dúvidas, a lembrança de ontem, sonhos, falhas, virtudes, conhecimento e toda a minha vasta ignorância, sobretudo do que ignoro; para ficar sem tudo isso só mesmo com alguma prática meditativa que não é possível senão por momentos, aliás, necessários tanto quando os momentos em grupo.

Em minhas solidões e convivências tornei-me bom em algumas coisas pelas quais até já me chamaram de “mestre” e, construí castelos seguros com tijolos de comodidade, mas aí vem a vida e derruba tudo, que terrível! Que maravilhoso! Agora estou, como muitas outras vezes estive, engatinhando novamente, um completo amador, muitas vezes solitário, mas sempre acompanhado. Não sei como agir, pergunto aos colegas, balbucio em dúvida, vacilo e finalmente acabo fazendo o que tem que ser feito; assim amadureço, novamente aprendo que sou apenas um aluno, só mudei de classe, é sempre assim.

Finalmente encontrei um lugar onde não se sentir seguro é algo louvável, é virtude dos longevos, é lição dos mais antigos. A inconstância do cotidiano por aqui parece ser mais condizente com o que é a vida: ela é a descoberta nos olhos dos amadores, a cautela do curioso cientista, o mundo sempre novo nos olhos das crianças.

Hoje sei que sou apenas um amador, mestre em seguir em frente apesar das inseguranças, com sorte me tornarei um bom profissional, daqueles que conseguem guardar em seus corações a certeza de que é preciso sempre estar atento e sentir o medo dos principiantes, que conseguem ser humildes para admitir que não se tornaram mestres e precisam se atualizar sempre, sempre aprendendo, como um amador expert.

Aos profissionais que me ensinam isso diariamente, muito obrigado.

Clodoilson Ferreira Lemos 07/09/2010.

Share
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (10 votos, média: 5,00 de 5)
Loading ... Loading ...
Tagged with:
 

Comentários Facebook

5 Comentários

  1. Aryuska disse:

    Como é bom te ler de novo! x)

  2. Ravel disse:

    Bem vindo de volta companheiro. Estava com saudade dos seus textos. Estavam lendo os primeiros de novo por falta de novos pra ler :D

  3. Estranha-Cilla disse:

    Escreva de vez enquanto, vale a pena ler! ;)

  4. NELL SANTOS disse:

    Gostei! Por favor, não pare de escrever… vou seguir teu blog… visite o meu. Abraço.

  5. Gil disse:

    Nossa muito interessante este texto, valeu muito a pena ter lido

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado

* Copy this password:

* Type or paste password here:

762 Spam Comments Blocked so far by Spam Free Wordpress

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>